segunda-feira, 30 de março de 2015

11 Factos sobre mim ;)



Aceitando o desafio da art soul  hoje vou escrever 11 factos sobre mim ;) 

1- Até aos 10 anos NUNCA usei calças! Sempre saias ou vestidos. Fiquei um pouco traumatizada com isso, mas a minha mãe não deixava porque eu "não era nenhum rapaz"!
2- Sou prima de D. António Ferreira Gomes.
3- Sou das poucas pessoas na família que nunca tocou um instrumento musical. Um dia ainda vou aprender piano.
4- Detesto lavar louça e pôr o lixo!
5- Adoro viajar, e se pudesse viajar seria um modo de vida.
6- Desde os 15 anos que sonho em ir a Capri! Não sei de onde veio isto, mas dizem que há lugares que tem uma energia especial, e se calhar, Capri é o lugar que tem a tal energia que ainda não encontrei!!!
7- Gostava de ter uma Quinta no Douro na qual produzisse vinhos de castas improváveis neste terroir.
8- Sou apaixonada pela MPB e Música Francesa.
9- Era capaz de viver uma parte do ano entre Paris e Roma. Adoro ambas as cidades e línguas.
10- Adoro wiskhy velho, sem gelo, óbvio! Detesto fazer misturas :)
11- A minha filha é o maior presente que a vida me deu.

E para terminar as cinco perguntas:

1- Quando eras pequena, o que querias ser quando fosses grande?
 Queria ser economista! Só ouvia aquilo, não havia margem para opção!

2- Qual dirias ser o teu maior talento?
Ser uma boa anfitriã, seja para um lanche, um jantar, uma festa. Faço sempre tudo com muita alma, carinho e dedicação. É como é assim, corre sempre bem qualquer evento que organize.

3- Qual a tua citação preferida?
"Ainda que eu falasse a língua dos Anjos, sem Amor nada seria." - Epístola de São Paulo aos Corintios

4- O que mais gostas de cozinhar?
Pastas. Saem sempre umas combinações engraçadas com muito sabor a Itália.

5- Quais os cinco livros que levarias contigo para uma ilha deserta e porquê? 
O Livro do desassossego, porque ainda não o consegui ler de uma ponta a outra;Cartas de Pessoa a Ofélia, porque acho que era bem capaz de me ter apaixonado por ele caso tivesse vivido no seu tempo;
Princepezinho, porque devemos lê-lo sempre. Há sempre mais uma mensagem nas entrelinhas;
Viagem a Capri, que ainda não consegui ler e adquiri-o antes de engravidar;
Sá Carneiro, de Miguel Pinheiro, onde é descrito este grande homem como político e como  protagonista de uma história de amor fantástica pela sua Snu.

Quem se sentir com vontade de seguir o desafio, é só escreverem.

Et voilá, cá está mais um pouco sobre mim.
Boa semana.

Casa da Viúva Wine Bar - Quintandona

Quintandona é uma Aldeia pertencente à freguesia de Lagares e ao concelho de Penafiel, situando-se a cerca de 30 km do Porto, e 20min de carro. A sua arquitetura é singular: as construções da aldeia utilizam três materiais diferentes: granito, xisto e lousa, que lhe conferem uma personalidade muito própria.

Lagares era a terra dos meus bisavós, mas quando se nasce e vive no Porto, acabamos, erradamente, por não dar a devida importância às nossas raízes. Creio que somos todos assim, não ligamos, até que chega um dia em que resolvemos pesquisar um pouco sobre os nossos antepassados.
Coincidentemente soube da existência desta Aldeia de Xisto recuperada em Lagares há muito pouco tempo e fiquei bastante curiosa para conhecê-la. Verdadeiramente não conheci a Aldeia em pormenor porque fui para jantar da noite já tinha caído, no entanto o wine bar Casa da Viúva encantou-me.

A Casa da Viúva, era o local da aldeia onde no passado se guardavam os cereais para o homem é o feno para os animais, como acontecia em muitas aldeias. Após a sua reabilitação mantiveram a traça original e deram lugar a este magnífico e único wine bar. Não conheço um outro local assim. Cheira e sente-se a história das gentes, da vida rural e da valorização da mesma, da genuinidade, do orgulho nos antepassados e do querer promover a terra.
Com uma decoração rustica e ao mesmo tempo de uma elegância indescritivel, 3 pisos com diferentes ambientes no que respeita à decoração, parece que estamos a subir no interior de uma árvore, como fazia o amigo do Tom Saywer :) 
Somos atendidos de forma simples, educada, profissional. Duas ou três palavras e "tiram-nos a pinta", trazendo para mesa aquilo que realmente queremos e que nem chegamos a conseguir expressar; eles percebem!

Uma tábua de queijos e presunto, broa simples e broa com enchidos, uma garrafa tinto de Quinta do Cume, do extraordinário produtor Alves de Sousa de Mesão Frio, e assim começa a viagem pelas delícias gastronomicas portuguesas.
Depois vem a tabua com um misto de petiscos, no nosso caso selecionaram o que achavam que se ajustava a duas pessoas. Divinal! Polvo em molho verde, gambas ao alhinho, pimentos padron, cogumelos com queijo gratinado, misto de espargos, cogumelos, batatas fritas e ovo estrelado, filetes, pataniscas e bolinhos de bacalhau, petingas, alheira, enrolado de novilho com bacon! Sobremesa? Nem quisemos saber!, não cabia mais nada no estômago senão um café. 
Uma delicia. Um local encantador ao qual iremos voltar em breve e o qual RECOMENDO mesmo! 
Deixo uma pequena amostra através das fotos.