terça-feira, 26 de maio de 2015

Pessoa, Bethania e Eu...

... Só pode haver um acordo íntimo entre nós!!!

Na entrevista que Bethania deu à RTP ela falou da admiração que sente por Fernando Pessoa. Para ela é o maior poeta de sempre.
Engraçado ouvi-la dizer que é como se Pessoa tivesse nascido em Santo Amaro, como se vivesse uma espécie de intimidade com ele; ele ensina-a a descobrir quem ela é.


Eu comecei a ler Pessoa com 12 anos. Lembro-me que na escola ninguém percebia muito bem o que ele escrevia. Era difícil! Era chato (é sempre quando não se percebe alguma coisa)!
Já eu vibrava com a forma entusiasmada com que a professora Natália Fernandes lia os poemas. "Inquietações metafísicas", "subconsciente", "tédio da vida", "desencanto".... Expressões que me fascinaram desde o primeiro momento é que me fizeram explorar mais Pessoa.
Seu amor por Ofélia. Tivesse eu vivido no seu tempo e de forma pretensiosa digo que seria a Ofélia.
"Só quem não escreve cartas de Amor é que é ridículo!"
O delírio! O livro Os três últimos dias de Fernando Pessoa, é simplesmente delicioso e inquietante. Na cama do hospital ele recebe a visita dos seus heterónimos Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro e do seu semi-heterónimo Bernardo Soares, autor do genial Livro do Desassossego.
A forma como se despedem revela que não há genio como Pessoa, e que nem todas as pessoas têm a sensibilidade suficiente para perceber Pessoa e os vários patamares dos seus humores.
Adoro Pessoa!

Depois temos Bethania.
Bethania é a minha "Mãe"! Comecei a ouvir e sentir Bethania num verão quente, cheio de sol,  e noites estreladas, em meados dos anos 90. Tinha 15 anos e todos os sonhos do Mundo (e ainda hoje os tenho)!
Bethania canta-me ao coração.
Na adolescência não andava com a crise da borbulha! Nunca vivi as tais crises existenciais. Era gira, cheia de luz, e só a música e o amor me moviam. Bethania cantava para mim como que uma espécie de conselho de mãe! Até hoje continua a ser a minha "mãe" secreta. A que me fala em forma de canto e poesia. A que me transmite o conhecimento da vida, dos sonhos e do amor através do seu canto e poesia de Pessoa.
Adorava poder falar com Bethania. Que ela soubesse aquilo que me faz sentir, que me encoraja, a força de me dá! O poder que tem através da sua voz, de me fazer chorar, espremer o coração, torcê-lo, sacudi-lo, e depois estendê-lo ao sol e encher-me a alma de sorrisos e alegria, erguendo-me com a confiança e sonho de quem vai poder conquistar o mundo!




2 comentários:

  1. Sao maravilhosos minha Ana, e a gente que se faz, que cresce, atraves deles, so pode ser gente bonita. Beijinhos.

    ResponderEliminar